Museu Museus formalmente constituídos, dotados de profissionais qualificados e abertos ao público no sentido do Conselho Internacional dos Museus (ICOM), mas também museus informalmente constituídos ou em organização. Exemplos: Museu da Ciência da Univ. Coimbra, Museu Egas Moniz da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
Centro de ciência Centros interativos de ciência e tecnologia para o grande público, integrando ou não a Rede de Centros Ciência Viva.
Biblioteca Exemplo: Biblioteca da Academia das Ciências de Lisboa. Fundo de Manuais Didáticos Históricos da Escola Secundária de Camões, Lisboa.
Arquivo Fundos/Arquivos/Acervos/Coleções documentais constituidas formalmente e com presença orgânica, mas também Fundos/Arquivos/Acervos/Coleções documentais com existência informal e/ou por tratar. Referente a Manuscritos/Fontes primárias. Exemplos: Coleção de Fotografias do Jardim Botânico da Ajuda, Espólio Francisco de Arruda Furtado do Arquivo Histórico do MUHNAC, Universidade de Lisboa, Arquivo de Ciência e Tecnologia
Coleção Conjunto coerente, organizado e documentado, de objetos ou espécimes, reunido temporária ou permanentemente em local próprio para fins de ensino, investigação ou divulgação. Exemplo: Herbários, Bancos de Sementes, Coleção de Ceras Dermatológicas do Hospital de Santo António dos Capuchos
Jardim botânico Jardins naturais com curadoria de espécimens para fins de estudo, educação e fruição pelo público. Exemplos: Jardim Botânico da Universidade do Porto, Jardim Botânico da UTAD
Arboreto Um tipo especial de jardim botânico destinado apenas a colecções representativas de árvores que são mantidas para estudo, educação e fruição pelo público.
Aquário Viveiro de tamanho muito variável que tem pelo menos um lado transparente e onde são mantidos animais e plantas aquáticos para estudo e fruição pelo público.
Fluviário Um tipo especial de Aquário onde são mantidos animais e plantas de origem unicamente dulciaquícola. Exemplo: Fluviário de Mora
Património integrado Conjunto edificado integrado,documentado, de interesse histórico-científico ou tecnológico, que nunca sofreu dispersões significativas. Preservado in situ.
Objeto individual Objeto científico de grande porte com interesse histórico, que não faz necessariamente parte de uma coleção. Exemplo: Reator Nuclear, Acelerador de Partículas.
Estação Exemplo: Laboratório Marítimo da Guia
Observatório Exemplo: Observatório Astronómico de Lisboa
Farol Exemplo: Farol-Museu de Santa Marta
Unidade industrial Bem imóvel dotado de coerência interna que testemunha a atividade industrial a que diz respeito, integrado ou não no contexto para que foi criado. Por exemplo uma fábrica ou uma oficina.
Conjunto industrial Agregado de bens imóveis dotados ou não de redes e/ ou sistemas industriais, em que os seus materiais e componentes são preservados permitindo a representação fiel de uma dada atividade industrial. Por exemplo, conjunto industrial da Fonte do Lameiro, Cov
Paisagem industrial Toda aquela que é marcada por processos inerentes a uma ou mais actividades industriais. Constitui um cenário privilegiado para a observação das transformações que o Homem ao longo do tempo foi introduzindo na utilização dos recursos naturais disponíveis.
Sistema e rede industrial Estrutura(s) ou infraestrutura(s) dotada(s) de coerência interna inscrita(s) no território com o objectivo de transportar pessoas, bens, matérias ou energia. Pela sua articulação complexa e o seu valor patrimonial pode(m) ou não ser associado(s) a um conj
Parque área que contem amostras representativas de regiões naturais características, de paisagens naturais e humanizadas, de elementos de biodiversidade e de geossítios, com valor científico, ecológico ou educativo.
Reserva natural área que contem características ecológicas, geológicas e fisiográficas, ou outro tipo de atributos, com valor científico, ecológico ou educativo, e que não é habitada de forma permanente ou significativa.
Área de paisagem protegida são territórios delimitados e geridos com o objetivo de conservar o seu património natural, que inclui elementos ecológicos, históricos, geológicos e culturais.
Paisagem cultural área que contem uma paisagem essencialmente moldada pelo ser humano e à qual é reconhecido um valor excepcional.
Monumento natural ocorrência natural que contem um ou mais aspetos que, pela sua singularidade, raridade ou representatividade em termos ecológicos, estéticos, científicos e culturais, exigem a sua conservação e a manutenção da sua integridade.
Centro de interpretação Exemplo: Centro de Interpretação do Alqueva